Brenda Lee e o Palácio das Princesas no Núcleo Experimental

0
99

Depois de estrear em formato online na pandemia de Covid-19, o musical Brenda Lee e o Palácio das Princesas, do Núcleo Experimental, ganha sua versão presencial na sede do grupo. O espetáculo, que fica em cartaz de 9 de junho a 3 de julho, conta a história da travesti Caetana, também conhecida como Brenda Lee, que se tornou um marco na luta por direitos LGBTQIA+. O trabalho tem dramaturgia e letras de Fernanda Maia, direção e figurinos de Zé Henrique de Paula e música original e direção musical de Rafa Miranda

O musical, que traz em cena seis atrizes transvestigêneres (Verónica ValenttinoOlivia LopesMarina MatheyTyller AntunesAmbrosia e Leona Jhovs) e um ator cisgênero (Fabio Redkowicz), fala sobre a luta das travestis nas ruas de São Paulo, a escassez de oportunidades que as impele à prostituição e sobre como foram apoiadas por Brenda, que acolheu em sua casa, as doentes de Aids numa época em que quase nada ainda se sabia sobre a doença. 

A orquestra é formada por Rafa Miranda (piano), Julia Passa (contrabaixo), Rafael Lourenço (bateria) e Carlos Augusto (guitarra e violão). Espetáculo conta, ainda, com preparação de atores de Inês Aranha e coreografia de Gabriel Malo.

Brenda Lee e o Palácio das Princesas, do Núcleo Experimental

Temporada: 09/06 a 03/07

Teatro do Núcleo Experimental – Rua Barra Funda, 637, Barra Funda

Ingressos: R$30 (inteira) e R$15 (meia-entrada)

Vendas online em Sympla

Classificação: 12 anos

Duração: 1h50

Capacidade: 96 lugares

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here