Home / Cinema / Sucesso das HQs,‘O Doutrinador’ ganha versão para telona e para TV

Sucesso das HQs,‘O Doutrinador’ ganha versão para telona e para TV

As filmagens de “O Doutrinador”, obra sobre o anti-herói brasileiro mais temido pelos políticos e empresários corruptos, já estão a todo vapor na cidade de São Paulo. Vivido pelo ator Kiko Pissolato, o agente federal treinado por forças especiais terá muitos desafios a enfrentar. Em setembro deste ano, o personagem criado pelo quadrinista Luciano Cunha estreará um longa-metragem nos cinemas e, em 2019, uma série de TV, que será exibida pelo canal Space.

Nascido nas páginas das HQs, “O Doutrinador” ganhou projeção na internet e nas redes sociais, ao trazer um vigilante que decide combater a corrupção de forma implacável: aniquilando os maus políticos. “Sempre fui um leitor voraz de histórias em quadrinhos e acabei criando o personagem em 2008 só para manifestar minha indignação a respeito da roubalheira na política brasileira. Mas em 2013 decidi compartilhá-lo nas redes sociais, tornando-o público. E as pessoas se identificaram”, conta Cunha. O quadrinho ganhou o mundo, com resenhas em vários países como EUA, Inglaterra e Argentina e esgotou as 3 edições impressas publicadas no Brasil.

A direção do longa é dividida por Gustavo Bonafé (“Legalize Já” e “Chocante”) e Fabio Mendonça (“A Noite da Virada”). Já a série tem direção geral de Bonafé, enquanto Mendonça dirige alguns episódios. Os roteiros para cinema e para TV são distintos, mas complementares, e são assinados por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages, Gabriel Wainer, além do próprio Luciano Cunha e Denis Nielsen.

No elenco, além de Pissolato, estão Du Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi , Tainá Medina, Samuel de Assis e Tuca Andrada, entre outros. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown Filmes.

Sinopse: “O Doutrinador” é um anti-herói no melhor estilo dos vigilantes dos quadrinhos. O Doutrinador é Miguel, um agente federal altamente treinado que vive num Brasil cujo governo foi sequestrado por uma quadrilha de políticos e empresários. Uma tragédia pessoal o leva a eleger a corrupção endêmica brasileira como sua maior inimiga. E ele começa a se vingar da elite política brasileira em pleno período de eleições presidenciais, numa cruzada sem volta contra a corrupção.

Ficha Técnica:

Direção: Gustavo Bonafé e Fabio Mendonça

Roteiro: Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lages, Gabriel Wainer, Luciano Cunha e Denis Nielsen.

Produção: Sandi Adamiu, Bruno Wainer, Marcio Fraccaroli

Produção Executiva: Renata Rezende

Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho

Produtora de elenco: Renata Kalman

Diretor de Arte: Marghe Pennacchi

Figurinista: Flavia Lhacer

Montador: Federico Brioni

Elenco

Kiko Pissolato (Miguel)

Samuel de Assis (Edu)

Tainá Medina (Nina)

Marília Gabriela (Ministra Marta Regina)

Eduardo Moscovis (Sandro Correa)

Helena Ranaldi (Julia Machado)

Natália Lage (Isabela)

Natallia Rodrigues (Penélope)

Tuca Andrada (Delegado Siqueira)

Gustavo Vaz (Anterinho)

Carlos Betão (Antero Gomes)

Ricardo Dantas (Dantão)

Nicolas Trevijano (Diogo)

Eucir de Souza (Dep. Djalma Dias)

Eduardo Chagas (Oliveira)

Lucy Ramos (Marina Sales)

Sobre ArteView

Veja Também

Documentário “Cartas Para um Ladrão de Livros” estreia em março

Depois de passar pelo Festival do Rio 2017 e pela 41ª Mostra Internacional de Cinema …

Deixe uma resposta