Home / Rio de Janeiro / Malvino Salvador encarna bicheiro Boca de Ouro, com direção de Gabriel Villela no Sesc Ginastico
© João Caldas Fº

Malvino Salvador encarna bicheiro Boca de Ouro, com direção de Gabriel Villela no Sesc Ginastico

Boca de Ouro é um lendário bicheiro carioca, figura temida e megalomaníaca, que tem esse apelido porque trocou todos os dentes por uma dentadura de ouro. Também é conhecido como o Drácula de Madureira. Quando Boca é assassinado, seu passado é vasculhado por um repórter. Sua fonte é dona Guigui, ex-amante do contraventor, mulher que, ao longo da peça, revela diferentes e contraditórias versões do bicheiro.

 Este é o mote da tragédia carioca “Boca de Ouro”, cujo papel-título é vivido por Malvino Salvador, na montagem de Gabriel Villela que chega ao Rio depois de quatro meses de sucesso no Teatro Tucarena, em São Paulo. Estão ainda no elenco Mel Lisboa e Claudio Fontana, como o casal Celeste e Leleco; Lavínia Pannunzio, que vive a transtornada Guigui, ao lado de Leonardo Ventura, que dá vida a seu fiel e apaixonado marido Agenor. Chico Carvalho é Caveirinha, o rodriguiano repórter que carrega em si o olhar afiado e crítico Nelson Rodrigues, jornalista que durante anos trabalhou em redações e conheceu ele próprio os vícios e contradições da imprensa. Cacá Toledo e Guilherme Buenocompletam o elenco junto a Jonatan Harold, ao piano, e Mariana Elisabetsky, interpretando as 14 canções do espetáculo.

Esta é o terceiro texto de Nelson Rodrigues encenado por Gabriel Villela. Em 1994 montou A Falecida, com Maria Padilha no papel título, e em 2009 Vestido de Noiva, protagonizado por Leandra Leal, Marcello Antony e Vera Zimmerman. 

 Malvino Salvador fala de sua experiência na pele do bicheiro de Madureira e da expectativa com a temporada carioca: “Essa peça foi muito importante na minha carreira pelo aprendizado que eu adquiri, por ter dividido o palco com grandes atores, por conhecer o universo do Gabriel Villela, que é um dos nossos maiores diretores, que tem uma personalidade vibrante, impressa nas suas montagens. (…) Para mim está sendo muito importante trazer Boca de Ouro aqui para o Rio que, a gente sabe, é uma das principais praças do Brasil, e onde se criou o universo rodriguiano. Depois de uma temporada de sucesso em SP, tanto de público quanto de crítica, a peça tem o potencial de chegar aqui de uma maneira muito bonita, é isso que eu espero.”

Boca de Ouro (Malvino Salvador) é um lendário bicheiro carioca, figura temida e megalomaníaca, que tem esse apelido porque trocou todos os dentes por uma dentadura de ouro. Quando Boca é assassinado, seu passado é vasculhado pelo repórter Caveirinha (Chico Carvalho), que vai até a casa da ex-amante Guigui (Lavínia Pannunzio). Lá, ouve a versão da ex-amante, que desanca o bicheiro. Ao saber de seu assassinato, Guigui se arrepende e exalta Boca como uma figura amorosa. Já no terceiro ato, Guigui volta a desancar o bicheiro, pois teme ser abandonada pelo marido Agenor (Leonardo Ventura). Nas três versões relatadas, surge o casal Celeste (Mel Lisboa) e Leleco (Claudio Fontana), que tem relação direta com o assassinato de Boca de Ouro.

FICHA TÉCNICA

Texto: Nelson Rodrigues
Direção, Cenografia e Figurinos: Gabriel Villela
Elenco: Malvino Salvador (Boca de Ouro), Mel Lisboa (Celeste), Claudio Fontana (Leleco), Lavínia Pannunzio (Guigui), Leonardo Ventura (Agenor), Chico Carvalho (Caveirinha Maria Luisa), Cacá Toledo, Guilherme Bueno, Mariana Elisabetsky, Jonatan Harold (ao piano) e Guilherme Bueno
Iluminação: Wagner Freire
Direção Musical e preparação Vocal: Babaya
Espacialização vocal e antropologia da voz: Francesca Della Monica
Diretores assistentes: Ivan Andrade e Daniel Mazzarolo
Foto: João Caldas
Produção executiva: Luiz Alex Tasso
Direção de produção: Claudio Fontana
Realização: SESC Rio 

 

ESTREIA: dia 19 de janeiro (6ªf), às 20h (horário válido somente na estreia)

LOCAL: Teatro SESC Ginástico – Av. Graça Aranha, 187 – Centro / RJ   Tel: (21) 2279-4027

HORÁRIOS: 6ª e sab às 19h; dom às 18h
INGRESSOS: R$30, R$15 (meia) e R$7,50 (associados SESC)
DURAÇÃO: 110 min
GÊNERO: tragicomédia
CAPACIDADE: 513 lugares
CLASSIFICAÇÃO: 14 anos
HORÁRIO FUNCIONAMENTO DA BILHETERIA: de 3ª a dom, das 13h às 20h
TEMPORADA: até 25 de fevereiro (com parada no período de carnaval, entre os dias 9 e 18 de fevereiro)

Sobre ArteView

Veja Também

Cia Estável de Teatro apresenta o espetáculo Patética em Guararema

Seguindo com a circulação do espetáculo Patética, a Cia Estável de Teatro será apresentada na Escola Nacional Florestan Fernandes, …

Deixe uma resposta