Home / Teatro / Gabriel Miziara e Helô Cintra estreiam ‘Aproximando-se de A Fera na Selva’
© Joao Caldas Fº

Gabriel Miziara e Helô Cintra estreiam ‘Aproximando-se de A Fera na Selva’

A peça transita entre três núcleos que tem suas fronteiras borradas: “A Fera na Selva”, com os personagens John Marcher e May Bartran; as biografias dos escritores Henry James e Constance Fenimore Woolson e o núcleo composto por ator e atriz. Gabriel Miziara faz John, Henry e ator, e Helô Cintra interpreta Constance, May e atriz.

Henry James escreveu a Fera em 1903, quase dez anos após a morte da sua grande amiga Constance. A amizade entre os escritores tem muitos paralelos com a relação estabelecida entre os protagonistas dessa novela de Henry.

“As personagens da peça são amarradas pelas convenções sociais, ao mesmo tempo muito solitárias e de uma sensibilidade extrema, busquei inspiração em alguns artistas plásticos, além das obras literárias, para adentrar neste universo. Edward Hopper, por exemplo nos traz a solidão impressa em suas obras, algumas telas de Monet e Magritte, além de uma tela pintada pelo dramaturgo Strindberg, me trazem de diferentes formas, uma existência velada e profunda”, comenta a diretora.

Para a construção da dramaturgia, Marina Corazza se pautou na novela “A Fera na Selva” de Henry James, em “O Mestre, romance de Colm Tóibín sobre a vida do escritor americano, na biografia de Constance, “Constance Fenimore Woolson: Portrait of a Lady Novelist”, escrita pela americana Anne Boyd Rioux, além de um livro de contos de Contance “Miss Grief and other stories”, organizado pela mesma escritora.

A peça aborda a relação de amizade entre os escritores Henry James e Constance Fenimore Woolson, a partir da investigação de suas biografias e da novela “A Fera na Selva” de Henry James, em que um homem espera pelo grande acontecimento de sua vida. Dois atores transitam entre as personagens reais e as personagens fictícias criadas pelos escritores, lançando um olhar particular sobre suas relações.

Ficha Técnica:

Texto: Marina Corazza
Direção: Malú Bazán
Assistência de direção: Carolina Fabri
Elenco: Gabriel Miziara e Helô Cintra
Cenário: Malú Bazán e Renato Caldas
Figurino: Mareu Nitzchke
Música original: Daniel Maia
Realização: Canto Produções e MeiMundo

Centro Cultural São Paulo
Estreia 2 de fevereiro
Temporada: Quinta, sexta e sábado às 21h. Domingo às 20h.
Lotação: 45 lugares
Duração: 60 minutos
Até: 11 de março
Grátis. Ingressos retirados 1 hora antes nas bilheterias do CCSP (não há reserva online).

Sobre ArteView

Veja Também

Espetáculo Somos Todos Tão Jovens no Teatro Nair Bello

SOMOS TODOS TÃO JOVENS, que estreia dia 1º de junho, sexta-feira, às 21 horas, no Teatro Nair …

Deixe uma resposta